POSTS DA CATEGORIA: ABCasa
11fev
ABCasa lamenta o falecimento de Ricardo Boechat
ABCasa

A ABCasa lamenta o falecimento, nesta segunda, do jornalista Ricardo Boechat, um dos palestrantes do 1º Congresso ABCasa de Casa, Decoração e Presentes. Uma grande perda para o jornalismo brasileiro. Nossas condolências à família nesse momento difícil.

Leia Mais


29jan
ABCasa Social promove reforma de cômodo insalubre e curso de formação de jovens
ABCasa

Com o objetivo de promover ações sociais que gerem impacto profundo na sociedade, sobretudo na população menos favorecida, a ABCasa (Associação Brasileira de Artigos para Casa, Decoração, Presentes, Utilidades Domésticas, Festas e Flores) lançou, no final de 2018, o núcleo ABCasa Social.

Coordenado pelos associados Cássio Berbari, da Porcelana e Cia, Monica Wipfli, da Corporação de Ofícios, e Rossana Simonato, da Nusa Dua, o ABCasa Social financia ações relacionadas ao setor de casa e decoração que se alinhem à missão da associação, buscando projetos que gerem bem-estar e melhore a qualidade de vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Através de entidades de assistência social, criteriosamente escolhidas, a ABCasa disponibiliza uma verba de seu orçamento anual para aplicação em projetos relevantes na sociedade.

As primeiras ações do núcleo incluem a reforma de moradias insalubres, através da Moradigna, negócio social especializado na melhoria de habitações de famílias carentes que atua em toda a Zona Leste de São Paulo, e o financiamento de cursos de qualificação de mão de obra, por meio da Fundação Julita, uma ONG na zona sul da capital paulista que atende 1.200 pessoas por dia.

Moradigna

Idealizada e coordenada pelo engenheiro civil Matheus Cardoso, a Moradigna é um empreendimento social lançado em 2015, cujo objetivo é reformar casas em condições insalubres (mofo, umidade, rachaduras) em curto espaço de tempo. Em pouco mais de três anos de atuação, já executou mais de 500 reformas, beneficiando mais de 2.000 pessoas.

Morador do Jardim Pantanal, bairro com casas ainda sem saneamento básico e constantemente atingido por enchentes, o jovem engenheiro usa sua experiência para promover reformas planejadas, oferecendo material, gestão e mão de obra, com pagamento facilitado em 12 vezes sem juros e garantia de 12 meses.

Matheus explica que a parceria com a ABCasa é muito importante, pois possibilita que pessoas em condição de vulnerabilidade, já selecionadas pelo serviço de assistência sócio familiar do bairro, tenham acesso a uma casa mais digna. Segundo ele, a pessoa precisa morar bem em sua própria casa.

Para ele, associações como a ABCasa, que veem impacto social como um propósito, é que fazem com que o Moradigna funcione. O projeto tem grandes parceiros na área de materiais para construção, que são os principais players do mercado, além das empresas que concedem o crédito aos clientes. “Esses dois pilares, materiais de qualidade e concessão de crédito, são os responsáveis por garantir que o Moradigna tenha condições de mudar a vida de tantas pessoas”, destaca.
 

Matheus Cardoso, da Moradigna, com o morador beneficiado pela reforma financiada pela ABCasa (foto: Marcos Credie)

A primeira obra da parceria ABCasa e Moradigna foi realizada na segunda quinzena de janeiro, em uma casa simples no Jardim Pantanal, onde vivem três adultos e três crianças. Selecionada pelo Serviço de Apoio Sócio Familiar da Prefeitura de São Paulo (SASF), a habitação ganhou um cômodo em condições salutares de habitação.

Financiada integralmente pela ABCasa, a obra contou com o reboco de quatro paredes, abertura e instalação de janela, colocação de piso e porta, aplicação de pintura, além de instalações elétricas com três tomadas, interruptor e um ponto de luz.

Luciano Silva Oliveira foi o beneficiado pela reforma. “O quarto era muito bagunçado e não tínhamos condições financeiras para consertá-lo. Por isso, agradeço imensamente o Moradigna e a ABCasa pela reforma que fizeram”, ressalta.

Cássio Berbari exalta a ideia do engenheiro, que vivenciou os problemas do bairro e busca melhorar a vida dos moradores. “Subsidiada por grandes empresas do setor de construção, a Moradigna faz reformas não no aspecto decorativo, como mudar a cor da parede, mas sim de rebocar paredes, colocar revestimentos de cerâmica ou mesmo construir um banheiro”, destaca.

O empresário ainda explica que o objetivo do projeto é ajudar pessoas com medidas reais de alto impacto social. Ele acredita que qualquer pessoa tem o bem dentro de si e que às vezes falta alguém para liderar, gerir ou colocar isso em prática. “A oportunidade de trabalhar nesse núcleo nada mais é do que a concretização desse sentimento. Aliado à estrutura da ABCasa, todas as ideias se transformam em ações reais, que certamente melhorarão a vida de muitas pessoas”, completa.

Matheus faz questão de lembrar que a ABCasa é a primeira associação no segmento que apoia a Moradigna. “Por ser uma associação, mostra o poder do coletivo para causar essa transformação e a atenção e o cuidado em ter soluções de impacto social que estão diretamente relacionados ao core business da instituição, agregando valor a todos os envolvidos”, destaca.

Dentro do núcleo ABCasa Social, a cada três meses uma residência selecionada pelo SASF será beneficiada com a reforma.

Fundação Julita

Outra entidade beneficiada pelo ABCasa Social é a Fundação Julita, que atende crianças, adolescentes, jovens e famílias em geral da comunidade do Jardim São Luís e bairros vizinhos; Jardim Fim de Semana, Novo Santo Amaro, Capão Redondo, Riviera, Jardim Ibirapuera, Monte Azul, Jardim Ângela, Piraporinha, entre outros. Diariamente, a entidade atende cerca de 1.200 pessoas, com idades entre 4 meses e 60 anos ou mais. É reconhecida como uma das 100 melhores ONGs do Brasil para se doar, segundo avaliação do Instituto Doar e de Rede Filantropia, divulgada em 2018.

Com o investimento de R$ 60.000, a parceria promoverá um curso de formação de jovens para atuarem no setor de casa e decoração. Ministrado de segunda a sexta, com total de 300 horas/aula, o curso terá duas turmas (manhã e tarde), com 20 alunos cada, e oferecerá certificados aos participantes.

“Pensamos em um curso de qualificação de mão de obra, com tópicos voltados para o que nosso associado precisa. Participante do programa Jovem Aprendiz, a ideia não é só apenas financiar o curso, mas dar oportunidade para esses jovens já saírem com emprego garantido e com esperança de um futuro de sucesso”, lembra Berbari.

Rossana Simonato explica que os projetos sociais constituem uma possiblidade concreta de mudança na realidade das comunidades carentes. “Tanto a reforma de ambientes insalubres quanto a criação de oportunidades de emprego através de cursos de qualificação de mão de obra, com certeza são ações que trarão um grande benefício a essas pessoas”, ressalta.

Para Monica Wipfli, o núcleo ABCasa Social promove ações que impactam as pessoas carentes de várias formas: “De uma maneira emergencial, ao reformar uma casa e melhorar imediatamente a qualidade de vida de uma família, ou através de um projeto de longo prazo, que prepara jovens para o mercado de trabalho, impactando de forma positiva toda a nossa sociedade”, conclui.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://www.abcasafair.com.br/

Leia Mais


18jan
Brasil sediará congresso inédito de artigos para casa, decoração e presentes em fevereiro
ABCasa

Pela primeira vez no Brasil será realizado um congresso exclusivamente voltado para o segmento de artigos para casa, decoração e presentes. Trata-se do 1º Congresso Nacional ABCasa de Casa, Decoração e Presentes, iniciativa da ABCasa (Associação Brasileira de Artigos para Casa, Decoração, Presentes, Utilidades Domésticas, Festas e Flores).

O evento será realizado no dia 20 de fevereiro, das 9h às 18h30, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP), um dia antes da abertura da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do segmento no mundo.

O congresso contará com conteúdos exclusivos e será uma experiência única para os participantes, como lojistas e profissionais do segmento, incrementarem seus negócios com as últimas tendências em comportamento, economia, empreendedorismo, varejo e vendas.

Entre os palestrantes já confirmados estão o showman das vendas Ciro Bottini, a palestrante motivacional Leila Navarro e a arquiteta Fernanda Marques.

As inscrições para o congresso são gratuitas e podem ser realizadas através do site www.abcasafair.com.br/congresso.

Credenciados para a ABCasa Fair que já contam com o Passaporte ABCasa 2019 – que dará direitos a todos os eventos realizados pela associação neste ano, devem acessar o link e confirmar sua presença. As vagas são limitadas.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://www.abcasafair.com.br/

Leia Mais


15jan
Com incentivo da ABCasa, pequenos empreendedores transformam criatividade em negócios
ABCasa

A indústria criativa é uma das áreas que mais crescem dentro da economia brasileira. Segundo dados do “Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil”, realizado pelo Sistema FIRJAN e divulgado em 2016, o setor contava, na época, com mais de 850 mil profissionais em 2015. No mesmo ano, movimentou R$ 155,6 milhões na economia do País, representando 2,64% do Produto Interno Bruto (PIB).

A ABCasa – Associação Brasileira de Artigos para Casa, Decoração, Presentes, Utilidades Domésticas, Festas e Flores também colabora para movimentar a economia brasileira.

Além dos milhões em negócios gerados desde a primeira edição da ABCasa Fair, realizada duas vezes por ano em São Paulo (SP), pequenas empresas ou, até mesmo, empreendedores individuais são incentivados a participar da feira sem qualquer custo. Muitos desses incentivados já cresceram e estão andando com suas próprias pernas, abrindo espaço para outros receberem os mesmos benefícios.

Confira algumas dessas histórias:

O início

Foi exatamente no período e cenário citado pela pesquisa que a designer gráfica Renata Sader decidiu investir na criação da própria empresa. A marca, que leva o seu nome, nasceu em 2015 e produz capas para almofadas, puffs, jogos americanos e tecidos.

A empresa, sediada na capital paulista, conta com uma equipe composta por oito pessoas, sendo que três profissionais integram o núcleo do estúdio de criação, dois colaboradores atuam no núcleo da oficina de costura e outros três formam o núcleo da tapeçaria. Para o núcleo de impressão de tecidos, a marca conta com um serviço terceirizado, feito por uma empresa de médio porte.

“Iniciei o trabalho aos poucos e após seis meses flertando com algumas lojas que conheciam meu trabalho e pediam por produtos com estampas personalizadas, decidi abrir a empresa, alugar um espaço e me organizar. Para isso, contei com ajuda especializada para as questões burocráticas”, explica.

Segundo Renata, a participação na ABCasa Fair trouxe novos clientes de todo o Brasil. “O maior diferencial do evento é o fato de que nossos produtos estão expostos para um público que já é interessado neste setor, vindo de todo o País. Essa aproximação é muito mais eficaz do que a tradicional, onde teríamos que entrar em contato com cada potencial cliente, iniciando uma relação à distância. Sou de São Paulo e cerca de 80% dos clientes que conquistei em outros estados vieram através da ABCasa Fair”, ressalta.

Em família

A também designer Geórgia Lino decidiu investir na criação dos próprios produtos. Em 1998, ao lado do marido, Oswaldo Siviero Junior, criou o Barracão da Arte, uma oficina de criação sediada em Santo André (SP), que se destaca pela criatividade e delicadeza das peças exclusivas e artesanais.

“Antes tínhamos uma rotisserie, mas decidimos vendê-la. Começamos na tentativa de mudar de ramo. Foi uma opção para trabalharmos com mais satisfação. Trabalhamos juntos desde então”, destaca Geórgia.

Os produtos do Barracão das Artes são direcionados à decoração e confeccionados a partir de materiais reaproveitados da indústria e muitas vezes do que sobra das próprias peças usadas pelo casal.

Embora a assinatura da linha seja de Geórgia Lino, os dois trabalham diretamente na confecção e em todas as etapas da empresa. “Como somos pequenos e ficamos menores com essa crise, fazemos tudo mesmo. Soldamos, fazemos o financeiro, as embalagens, repintura, cortamos, montamos as madeiras. A pintura eletrostática é única função que terceirizamos”, afirma a designer.

Geórgia ainda destacou o papel fundamental da feira na continuidade de sua empresa. “Anteriormente, participava de vários eventos por ano. Fomos atingidos pela crise e optamos pela presença apenas na ABCasa Fair, o que ajudou muito na continuidade de nosso negócio. A importância do evento é muito grande para pequenos empreendedores, que não têm respaldo maior de outras fontes”, pondera.

Gerações criativas

Em meados da década de 1960, Odila Sala Papavero, mãe do artesão e desenhista Amauri Papavero, decidiu investir na confecção de flores em tecido para complementar a renda de casa, ajudando o marido, que era ferroviário. À época, o filho trabalhava como desenhista para o setor da arquitetura, mas decidiu mudar de ramo e investir na empresa iniciada pela mãe. Foi quando surgiu a Aruanan Artesanatos, em 1968.

O nome foi dado em homenagem aos índios do alto Xingu, que se reúnem anualmente para uma grande festa ao deus do verde da floresta (Aruanã). “Na hora de registrar a empresa, escrevi Aruanan, pois achei que seria mais fácil para um estrangeiro”, destaca Papavero.

Muitas mudanças e adaptações foram feitas na empresa desde 1968. Hoje não fabricam mais as flores de tecido e o forte do empreendimento, sediado em Mongaguá, no litoral paulista, são peças exclusivas em resina, como bijuterias e artigos para decoração.

“Há seis anos, minha esposa e sócia-proprietária, Márcia Pouso, dedica-se à produção e criação de bijuterias, incrementando os produtos da empresa. Felizmente, também deu muito certo. Eu fico por conta do feitio de peças para decoração”, explica o artesão, que desde 1970 confecciona frutas, fruteiras, conchas e luminárias. “Sempre procuramos evoluir e toda feira que participamos nós apresentamos algo diferente e criativo”, completa.

Amauri também destacou as vantagens de participar da ABCasa Fair. “Tempos atrás, tínhamos representantes em outras regiões, como o Nordeste, mas atualmente não é viável para nós. Dessa forma, meu vínculo com clientes de outros Estados se dá quase que totalmente através da feira. Isso se converte em negócios, pois posso estimar que cerca de três meses da minha produção são negociados por meio do evento”, enumera.

Criatividade que transforma

A criatividade transformou a vida de Cristina Seddon. Vinda do setor do agronegócio, a empresária criou, em 2012, a Amor em Pano, de Itapeva (SP), incentivada por uma amiga após a sua gravidez.

Depois de ter contato com as técnicas do patchwork, ela começou a trabalhar com bonecas de pano. A ideia surgiu de uma paixão da infância. Vinda do interior de Minas Gerais, Cristina se recorda das bonecas que sua avó fazia. “Minha referência de boneca é a Emília, do Sítio do Pica-Pau Amarelo”, explica.

Entre 2012 e 2016, Cristina conta que começou a participar de feiras para o consumidor final. Como o mercado era inconstante, ela decidiu pesquisar feiras voltadas para o atacado. “Na primeira feira que participei, era a única expositora com bonecas artesanais. Foi uma inovação, porque não tinha nada nessa área”, conta.

Para definir o seu público, Cris Seddon investiu em um estudo aprofundado de mercado e decidiu que se voltaria para papelarias finas e lojas de presentes criativos. Em seguida, ela pesquisou os produtos comercializados pelas lojas.

A partir daí, criou uma linha de personalidades, voltada para um público mais maduro, que conhece um pouco de música e de artes. “Temos vários ícones como Amy Winehouse, Beatles, Elvis Presley, Michael Jackson, Frida Kahlo, entre outros. O que prova que acertei”, conclui a empresária.

Incentivando a economia

Empreendedores como Cristina Seddon, Renata Sader, os casais Geórgia Lino e Oswaldo Siviero Junior e Amauri Papavero e Márcia Pouso, além de transformarem os talentos e suas criações em negócios, ainda contribuem com a movimentação econômica dos locais onde atuam.

A Amor em Pano conta, atualmente, com um grupo de 15 profissionais do artesanato, cada um com sua especialidade, sendo a maioria mulheres e mães de família. “Gero empregos direta e indiretamente. Meu ateliê fica em um bairro bem carente, em todos os aspectos. E como a maioria dessas artesãs são mães, acabou sendo uma forma de gerar recursos para elas”, pontua Cristina Seddon.

A geração de emprego indireta fica por conta dos fornecedores, pois a empresa opta por produtos que sejam de origem nacional e até regional.

A criatividade e empreendedorismo desses profissionais fizeram com que eles apostassem em seus sonhos. Alguns até pensaram em desistir, como confessou Renata Sader. No entanto, segundo ela, por acreditar no potencial dos produtos, decidiu seguir. “Recebo muito apoio e incentivo vindo dos colaboradores, que sabem das dificuldades, mas também acreditam que é possível avançar”, finaliza a empresária.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://www.abcasafair.com.br/

Leia Mais


14jan
Erros mais comuns na ambientação de lojas
ABCasa

Por Cris Paola

Para o consumidor de hoje, não basta ter o melhor preço e uma qualidade imbatível de produtos e serviços se a experiência de compra no seu ponto de venda for esquecível. Nesse sentido, pensar ambientação de lojas é FUNDAMENTAL para que seus clientes escolham comprar com você ao invés dos seus vizinhos.

Para te ajudar a refletir sobre a forma do seu espaço, reuni nesse post os erros mais comuns na ambientação de lojas – e como solucioná-los!

Má localização e distribuição de produtos

Quem nunca perdeu um tempo precioso no mercado atrás de um produto após rodar todos os corredores e, possivelmente, passar umas 50 vezes na frente do mesmo?

Isso ocorre porque o dono da loja certamente não pensou direito na disposição dos artigos. O que não necessariamente remete à localização do produto em questão, mas sim ao espaço que o cliente tem para se mover e procurar.

Então, evite as disposições de espaços onde apenas a atendente é capaz de localizar a oferta, levando o consumidor a pedir ajuda o tempo todo.

O lojista precisa compreender também que, quanto maior for o nível de conforto da pessoa em sua loja, mais tempo ela permanecerá nela. Pouco espaço para locomover-se, itens para desviar ou espaço pouco convidativo para circular no estabelecimento é outro problema que pode afetar seu lucro.

A sinalização visual das seções por tipo de produtos também são um facilitador, mas sem exageros.

Para aumentar as suas chances de vender mais, é fundamental que você organize adequadamente os seus produtos, separando-os de uma forma inteligente.

Vale lembrar que música ambiente é legal, mas cuidado com o volume. É muito desagradável estar num lugar onde o som é alto demais.

Uma boa ideia é montar gôndolas com artigos de uma mesma categoria, deixando-os próximos e seguindo uma sequência lógica, induzindo a aquisição de outros itens.

Diferencial competitivo escondido

É fundamental que você conheça os seus pontos fortes para que o negócio tenha mais chances de sucesso. Você precisa evidenciar nas áreas mais nobres, pois ele é um fator decisivo no momento da compra.

Em outras palavras, nada de deixar aquele mobiliário, desenhado por um design renomado, num canto escondido ou com muitos outros itens tirando a atenção da peça principal.

Um bom modo de explorar isso, é deixar os artigos com maior saída ocupando mais espaço em sua loja. Afinal, são esses que estão fazendo sucesso com o público.

Conte também com a iluminação para destacar produtos promocionais e lançamentos, induzindo o fluxo interno da loja para locais/produtos estratégicos, potencializando suas vendas.

Falta de planejamento no trajeto dos clientes

Essa é uma estratégia bastante conhecida no universo do varejo há um bom tempo, mas algumas empresas ainda pecam nesse quesito.

É fundamental que você planeje o trajeto que um visitante fará dentro do seu estabelecimento, de forma que siga um caminho que seja interessante para as suas vendas.

Identifique, por exemplo, quais são os produtos com maiores margens de lucro e garanta que eles estejam visíveis.

Outro ponto indispensável é não colocar impedimentos como prateleiras e gôndolas entre a porta e o caixa, facilitando a locomoção do cliente na loja.

Fuja da poluição visual

Poluir visualmente o ambiente com o excesso de produtos, ou até mesmo de itens como objetos de decoração ou materiais promocionais, é um erro comum e que afeta diretamente suas vendas.

Para garantir que isso não ocorra, é essencial a criação de um clima harmônico, com cores e ambientações coerentes com sua loja, mantendo uma comunicação visual atraente e funcional.

Lembre-se sempre da vitrine

A vitrine deve ser transformada em um permanente convite. Colocar um item de cada um dos produtos num amontoado confuso é uma falha muito comum. Lembre-se: a vitrine não é um catálogo.

Quando muito poluída, uma vitrine obriga o consumidor a pensar demais, o que poderá ser um desastre e afastá-lo.

O ideal é construir um planejamento para trocas periódicas dos itens à mostra, seguindo o calendário de varejo e de acordo com o perfil do consumidor da região.

Iluminação deficiente

É desagradável entrar numa loja que não possua a iluminação adequada, proporcionando uma péssima primeira impressão.

O foco de luz deve estar nos itens e a iluminação do ambiente precisa passar a sensação de aconchego e não atrapalhar a visualização dos produtos da loja.

Mantenha a temperatura agradável

Investir em um sistema de refrigeração adequado poderá fazer com que seu estabelecimento esteja adequado para receber seus clientes.

É importante ressaltar que é preciso encontrar o equilíbrio da temperatura entre o seu negócio e o seu espaço, que agrade seu público, principalmente. Baixas ou altas temperaturas podem afetar o movimento da sua loja.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://www.abcasafair.com.br/

Leia Mais