POSTS DA CATEGORIA: Economia
17jan
Varejo paulista segue trajetória de crescimento com o melhor Natal desde 2008, estima FecomercioSP
Economia

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) estima que o varejo paulista deverá encerrar o ano com o crescimento de 5% em 2018, o que significa uma expectativa de faturamento real das vendas de R$ 682,7 bilhões, valor de R$ 34,1 bilhões maior em relação a 2017. A última queda mensal real registrada pelo varejo paulista foi em outubro de 2016, o que evidencia a consolidação da trajetória de crescimento.

De acordo com a FecomercioSP, o comércio varejista no Estado de São Paulo mostrou ao longo de 2018 a continuidade e consolidação do ciclo de recuperação de vendas ocorrido entre 2014/2016. Em todos os meses, foram registrados índices de expansão do seu faturamento real em comparação aos mesmos períodos de 2017 em níveis expressivos, indicando que o processo permanece em curso e com tendência de prosseguir nesse ritmo pelos próximos meses.

Na análise da Entidade, até setembro, a taxa média mensal de expansão de vendas ficou acima de 5%, contribuição ainda mais significativa levando em consideração que foi registrada em comparação a um período em que essa média também havia sido expressiva: em 2017, o crescimento acumulado foi de 4,2%.

Os varejos nas regiões de Campinas e Osasco devem registrar os melhores desempenhos em 2018 na comparação com 2017. Segundo as projeções da FecomercioSP, o varejo da região campineira deve encerrar o ano com alta de 11% no faturamento, que deverá alcançará R$ 62,2 bilhões. Já no varejo na região de Osasco, as vendas devem registrar aumento de 7% em 2018 e faturamento real de R$ 57,3 bilhões.

Por outro lado, o varejo nas regiões de Presidente Prudente e ABCD provavelmente fecharão o ano com os piores resultados no Estado. O comércio varejista na região de Presidente Prudente deve apresentar leve alta de 2%, com faturamento real estimado de R$ 9,6 bilhões. Já o varejo na região do ABCD deve registrar aumento de 3% em 2018 e faturamento real de R$ 38 bilhões.

Todas as nove atividades analisadas pela FecomercioSP devem apresentar alta no faturamento em relação a 2017. Destaque para supermercados (33,2%) e outras atividades (21,2%), que devem atingir o faturamento real de R$ 226,592 bilhões e R$ 144,470 bilhões, respectivamente.

Segundo a Federação, em 2018, o varejo registrou crescimento generalizado em todos os seus segmentos, a exemplo do ocorrido em 2017, e, neste ano, o avanço continuou sendo ancorado nos bons desempenhos dos segmentos ligados ao comércio de bens duráveis, cujas taxas médias de expansão mensal foram, em média, 60% maiores do que aquelas registradas nas atividades de bens semiduráveis e não duráveis. O principal destaque fica por conta das lojas de eletrodomésticos, eletrônicos, cujo faturamento real deve crescer 11% em comparação a 2017.

Para a Entidade, isso indica que as famílias encontraram espaço para recompor o patrimônio doméstico, fortemente retraído na crise, quando o setor amargou saldos negativos de mais de 45% entre 2014 e 2017. Neste ano, o consumo de bens duráveis mostrou aumento de 7%, enquanto os setores ligados aos bens não duráveis cresceram a taxa de 4%.

Natal

O faturamento das vendas do comércio varejista no Estado de São Paulo em dezembro deve registrar R$ 70 bilhões, alta de 5% na comparação com o mesmo período de 2017. De acordo com a FecomercioSP, será o melhor mês de dezembro de toda a série, iniciada em 2008, superando as vendas registradas no Natal de 2013, até então as mais altas para o mês, que alcançaram R$ 69,4 bilhões.

Entre as regiões analisadas, estima-se que as regiões de Campinas e Osasco devem registrar os melhores desempenhos do varejo em dezembro, com altas de 11% e 8% respectivamente. As receitas somadas nessas regiões devem alcançar R$ 12,4 bilhões. Já as regiões de Presidente Prudente (1%) e de Marília (0%) devem apontar os piores resultados no período. Juntas, devem somar um faturamento real de R$ 2,4 bilhões.

Todas as nove atividades pesquisadas devem registrar crescimento na comparação com o mesmo mês de 2017, com destaque para: eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamentos (11%); loja de móveis e decoração (9%); e outras atividades (8%).

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://abcasa.org.br/credenciamento

Leia Mais


11jan
Uberlândia é a 16ª maior cidade do Brasil no consumo de artigos para casa e decoração
Economia

Uberlândia está entre as maiores cidades do Brasil quando o assunto é o consumo de artigos para casa e decoração. Mapeamento inédito produzido pela ABCasa (Associação Brasileira de Artigos para Casa, Decoração, Presentes, Utilidades Domésticas, Festas e Flores) e pelo instituto IEMI Inteligência de Mercado mostra que, em 2017, a cidade ficou na 16ª colocação no ranking brasileiro de 2017, sendo a segunda maior cidade de Minas Gerais no ranking.

A participação de Uberlândia no mapa geral de consumo é de 0,57%. Entre as classes, se destacam a B2 e A, respectivamente com 0,77% e 0,74% de participação.

A liderança do ranking pertence a São Paulo (SP), com 8,93%, seguida por Belo Horizonte (MG), com 3,10%, Rio de Janeiro (RJ), com 2,75%, Brasília (DF), com 2,70%, e Porto Alegre (RS), com 1,94%.

No estado de Minas Gerais, Uberlândia perde somente para a capital, ficando à frente de cidades como Juiz de Fora, que é a 26ª, com 0,46%; Contagem, a 28ª, com 0,43%; e Uberaba, a 47ª, com 0,26%.

No geral, o varejo de artigos para casa, decoração, presentes e utilidades domésticas movimentou R$ 54,1 bilhões na economia brasileira em 2017. De acordo com a pesquisa, são 173,5 mil pontos de venda em todo o Brasil, dos quais 129,6 mil pontos de venda de varejo especializados em artigos para casa, decoração, presentes e utilidades domésticas, e outros 43,9 mil são não especializados, como lojas de departamentos, variedades e home centers. A mão de obra total empregada pelo varejo corresponde a 2,2 milhões de pessoas.

Entre as regiões brasileiras que mais consomem artigos para casa, o Sudeste tem a maior participação (46,2%), seguido por Nordeste (18,7%), Sul (20,7%), Norte (6,9%) e Centro-Oeste (7,4%). No Sudeste, Minas Gerais vem na segunda colocação, com 10,2% de participação, enquanto São Paulo tem 21,7%, o Rio de Janeiro tem 8,1% e o Espírito Santo tem 1,9%.

As empresas atacadistas são integrantes importantes deste mercado, dado que a oferta interna de artigos para casa é composta pela produção nacional mais as importações do setor. Em sua grande maioria, estas empresas se suprem de importações e as distribuem no mercado interno. Em 2017, as empresas atacadistas somaram 6,9 mil unidades, responsáveis por empregar diretamente 107,6 mil funcionários.

Quanto ao comércio exterior desse setor, foram importados US$ 1,1 bilhão, em valores FOB (free on board). Já as exportações brasileiras, em 2017, somaram US$ 883,9 milhões, também em valores FOB.

“Já sabíamos que o setor tinha grandes cifras, mas esses números nos surpreenderam positivamente. São 173 mil estabelecimentos vendendo artigos para casa, decoração e presentes. Quase três milhões de pessoas empregadas diretamente e R$ 54 bilhões gerados, números gigantescos. Isso aumenta a responsabilidade da ABCasa em fazer um trabalho de excelência, em prol do mercado, aproveitando as oportunidades, disponibilizando ferramentas para os associados, para que todos possam continuar crescendo”, destaca Renato Orensztejn, presidente da ABCasa.

“Sem dúvida, são números impressionantes, que superaram as nossas expectativas iniciais. O que mais nos chamou a atenção, enquanto pesquisadores, foi a diversidade das fontes de suprimento (nacionais e importados, de diferentes regiões do planeta) e a oferta quase ilimitada de produtos e marcas, que garantem ao segmento uma enorme capacidade de competição e uma grande atratividade junto a seus consumidores”, complementa Marcelo Prado, diretor do IEMI.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://abcasa.org.br/credenciamento

Leia Mais


09jan
Inauguração de lojas em todo o Brasil movimenta setor de artigos para casa e decoração
Economia

Grandes marcas mostraram que, através de seus investimentos, o segmento de artigos para casa e decoração continua bastante aquecido no Brasil. As iniciativas aproximam cada vez mais as marcas dos seus consumidores, proporcionando experiências de compras ainda melhores.

De acordo com levantamento inédito da ABCasa e do IEMI, o setor de artigos para casa e decoração movimentou R$ 54,1 bilhões na economia brasileira em 2017.

Confira as novidades do mercado:

Leroy Merlin unifica lojas físicas e sites

A Leroy Merlin, gigante do setor de materiais de construção, lançou o primeiro shopping online do setor ao integrar suas lojas físicas e seu site. Agora, a marca entrou para o grupo das grandes varejistas omnichannel, uma tendência do varejo que permite que o consumidor compre no site, retire na loja e fique isento de frete.

A rede francesa está há 20 anos no Brasil e nos últimos seis investiu R$ 260 milhões em tecnologia para integrar as lojas físicas e o e-commerce, possibilitando uma experiência de compra mais completa ao consumidor. A Leroy integrou suas 41 lojas físicas de dez estados e do Distrito Federal ao site no último mês de outubro.

Mobly inaugura pop-up store

Outra novidade no mercado foi a inauguração de pop-up store do e-commerce Mobly no Shopping Eldorado, em São Paulo (SP). Localizada no estacionamento térreo do centro comercial, a loja foi montada em uma tenda de 400 metros quadrados, apresentando peças exclusivas, abrigando oito ambientações completas, tendo funcionado até o dia 2 de dezembro.

Daiso inaugura loja em Curitiba

A maior rede de variedades japonesas no Brasil inaugurou sua 40ª unidade no país, no Shopping Curitiba, na capital paranaense. É a primeira loja fora do estado de São Paulo, contando com espaço de 300 metros quadrados e grande variedade de itens. São 100 mil produtos, sendo cinco mil artigos nos valores de R$ 4,99 a R$ 59,99.

A loja da capital paranaense segue o modelo das demais unidades, com estratégia de operação dentro de shoppings centers – da rede toda, apenas duas estão em comércio de rua. A Daiso Japan busca que seus clientes tenham uma experiência de compra que os aproximem da cultura japonesa.

Novas lojas no CasaShopping

Considerado um dos maiores centros comerciais voltados para artigos para casa e decoração da América Latina, o CasaShopping, do Rio de Janeiro (RJ), recebeu investimento de 14 novas empresas neste segundo semestre.

Expandiram seus espaços Lider Interiores, Dentro Design e a galeria de arte Dom Quixote; chegaram ao empreendimento Organne Vasos Decor, LZ Studio, Dracena Home, Quintal de Madame, Promobile Up, Casa da Fazenda, Decanto, Barracão de Imagens, Garage Burger, La Plancha e Werner Coiffeur. Os novos estabelecimentos ocupam um total de 2.500 metros quadrados.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://abcasa.org.br/credenciamento

Leia Mais


07jan
Mercado de licenciamento de produtos cresce e deverá faturar R$ 18 bilhões em 2018
ABCasa Fair

O segmento de licenciamento de produtos, um dos diversos nos quais os associados da ABCasa se destacam, vem crescendo bastante. Em 2019, a expectativa é de 3% a 4% de crescimento do mercado em geral e, segundo dados da Associação Brasileira de Licenciamento (Abral), as empresas que lançam produtos tematizados deverão ter faturamento de R$ 18 bilhões em 2018, o que representaria um crescimento de 7% em relação a 2017.

Em termos mundiais, a previsão é de que estas transações atingirão US$ 240 bilhões, sendo US$ 150 bilhões apenas nos Estados Unidos.

Segundo Marici Ferreira, presidente da Abral, este é um campo que traz muitas oportunidades. Em declaração concedida ao site Mercado e Consumo, ela afirmou: “O licenciamento de marcas tem se mostrado uma boa oportunidade tanto para as empresas detentoras das marcas, que ganham royalties com sua licença, como para aquelas que desenvolvem produtos ou serviços e podem agregar valor a eles por meio da aplicação de uma marca, imagem ou personagem”.

No Brasil, já são cerca de 600 empresas licenciadas, sendo a maioria delas voltadas ao público infantil. No país, a líder de licenciamentos é a Disney, seguida por marcas estrangeiras como Marvel (pertencente ao grupo Disney), DC Comics (propriedade da Warner Bros), Barbie e Hot Wheels (ambas da Mattel), e Hello Kitty (principal bandeira da Sanrio).

Já entre as marcas brasileiras, as líderes são a Turma da Mônica, da Mauricio de Sousa Produções, a Galinha Pintadinha e os times de futebol.

Marici destacou o retorno positivo desta opção de mercado: “quando a licença é bem escolhida e o produto é bem trabalhado, o resultado de um programa de licenciamento reflete em até 50% de alta de vendas, além de permitir uma faixa de lucratividade superior”.

Trazendo uma abordagem profunda do assunto, na primeira quinzena de novembro o núcleo ABCasa Desenvolvimento apresentou palestra com o consultor Marcus Macedo, autor do “Guia completo para o licenciamento de marcas e personagens”.

No encontro, Macedo abordou os principais pontos sobre a estratégia do licenciamento, como a definição do contrato entre licenciador e licenciado; seleção de parceiros e produtos; aspectos jurídicos e legais; e questões mercadológicas.

O especialista ressaltou a importância do olhar mais atento para as novas plataformas. “É necessário se adequar aos novos tempos, ter um olhar 360° para fortalecer e consolidar a comunicação da marca e/ou do personagem e estar presente em variadas plataformas”, enfatizou.

Produtos licenciados foram destaque na terceira edição da ABCasa Fair, realizada entre 17 e 21 de agosto, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Nossos associados encantaram quem buscava itens com temáticas inspiradas em sucessos da televisão, do cinema, dos quadrinhos, dos games e muito mais. Isso se repetirá na próxima edição da feira, que será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, na capital paulista.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://abcasa.org.br/credenciamento

Leia Mais


04jan
Curitiba é a sexta maior cidade do Brasil no consumo de artigos para casa e decoração
Economia

Curitiba é a sexta maior cidade do Brasil quando o assunto é o consumo de artigos para casa e decoração. Os dados foram mostrados por mapeamento inédito produzido pela ABCasa (Associação Brasileira de Artigos para Casa, Decoração, Presentes, Utilidades Domésticas, Festas e Flores) e pelo instituto IEMI Inteligência de Mercado.

A participação de Curitiba no mapa geral de consumo foi de 1,61% em 2017. Entre as classes sociais, se destacam a A e a B2, empatadas com 2,14% de participação cada.

A liderança do ranking pertence a São Paulo (SP), com 8,93%. Depois seguem Belo Horizonte (MG), com 3,10%; Rio de Janeiro (RJ), com 2,75%, Brasília (DF), com 2,70%, e Porto Alegre (RS), com 1,94%.

Além da capital, diversas cidades paranaenses aparecem no ranking das 150 maiores cidades do Brasil nesse segmento: Londrina é a 36ª colocada, com 0,36% de participação; Maringá é a 44ª colocada, com 0,30%; Cascavel é a 67ª colocada, com 0,20%; São José dos Pinhais vem em seguida, na 68ª posição, com 0,19%; Ponta Grossa é a 71ª, com 0,19%; Foz do Iguaçu é a 101ª, com 0,14%; e Colombo vem em 136º lugar, com 0,11%.

No geral, o varejo de artigos para casa, decoração, presentes e utilidades domésticas movimentou R$ 54,1 bilhões na economia brasileira em 2017. De acordo com a pesquisa, são 173,5 mil pontos de venda em todo o Brasil, dos quais 129,6 mil pontos de venda de varejo especializados em artigos para casa, decoração, presentes e utilidades domésticas, e outros 43,9 mil são não especializados, como lojas de departamentos, variedades e home centers. A mão de obra total empregada pelo varejo corresponde a 2,2 milhões de pessoas.

Entre as regiões brasileiras que mais consomem artigos para casa, o Sudeste tem a maior participação (46,2%), seguido por Nordeste (18,7%), Sul (20,7%), Norte (6,9%) e Centro-Oeste (7,4%). No Sul, Paraná e Rio Grande do Sul estão empatados com 5,5% de participação, enquanto Santa Catarina tem 3,4%.

As empresas atacadistas são integrantes importantes deste mercado, dado que a oferta interna de artigos para casa é composta pela produção nacional mais as importações do setor. Em sua grande maioria, estas empresas se suprem de importações e as distribuem no mercado interno. Em 2017, as empresas atacadistas somaram 6,9 mil unidades, responsáveis por empregar diretamente 107,6 mil funcionários.

Quanto ao comércio exterior desse setor, foram importados US$ 1,1 bilhão, em valores FOB (free on board). Já as exportações brasileiras, em 2017, somaram US$ 883,9 milhões, também em valores FOB.

“Já sabíamos que o setor tinha grandes cifras, mas esses números nos surpreenderam positivamente. São 173 mil estabelecimentos vendendo artigos para casa, decoração e presentes. Quase três milhões de pessoas empregadas diretamente e R$ 54 bilhões gerados, números gigantescos. Isso aumenta a responsabilidade da ABCasa em fazer um trabalho de excelência, em prol do mercado, aproveitando as oportunidades, disponibilizando ferramentas para os associados, para que todos possam continuar crescendo”, destaca Renato Orensztejn, presidente da ABCasa.

“Sem dúvida, são números impressionantes, que superaram as nossas expectativas iniciais. O que mais nos chamou a atenção, enquanto pesquisadores, foi a diversidade das fontes de suprimento (nacionais e importados, de diferentes regiões do planeta) e a oferta quase ilimitada de produtos e marcas, que garantem ao segmento uma enorme capacidade de competição e uma grande atratividade junto a seus consumidores”, complementa Marcelo Prado, diretor do IEMI.

Participe da quarta edição da ABCasa Fair, sétima maior feira do mundo e maior da América Latina de artigos para casa e decoração. A feira será realizada de 21 a 25 de fevereiro de 2019, no Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Se você está em busca de tendências e lançamentos do mundo todo reunidos em um só lugar, com a presença das maiores empresas do Brasil, faça seu credenciamento agora mesmo. Você evita filas e garante a melhor experiência de compra do setor, que vai mudar a história de vendas da sua loja. Marque na agenda e acesse o link para o credenciamento: http://abcasa.org.br/credenciamento

Leia Mais


Credencie-se para a próxima ABCasa Fair