Decoração sustentável: dicas para acompanhar a tendência que vai além da reutilização de materiais

Mais do que nunca, a sustentabilidade está em evidência. De sacolas de papel em supermercados à decoração de casas com materiais reaproveitados, como garrafas, latas, pallets, pneus e outros itens, as pessoas cada vez mais buscam alternativas que não agridam o meio ambiente.

Muito além do reaproveitamento de objetos, a decoração sustentável possui um conceito mais amplo, que vai desde a compra consciente de produtos que não impactam o ambiente negativamente ao reaproveitamento destes materiais.

A utilização de itens novos em bambu, por exemplo, que são extremamente ecológicos, faz muito mais sentido dentro da tendência do que pautar uma decoração toda com itens de plástico, já que o processo de produção deste material é muito agressivo para o Planeta.

De grandes projetos à ações no estilo “faça você mesmo”, a decoração sustentável tem como principal característica possibilitar o proprietário a aproveitar e criar suas próprias peças, economizando dinheiro e tendo uma peça única de artesanato em casa.

Confira algumas dicas para acompanhar a tendência:

MADEIRA CERTIFICADA

A madeira na decoração é amplamente utilizada, mas uma preocupação cada vez mais constante é a procedência do material. Por ser natural e renovável, sua utilização é bastante recomendada, mas ela deve ser certificada pelo CERFLOR ou FSC, para garantir que não seja proveniente de desmatamentos.

Além disso, existem as madeiras plásticas, produzidas por meio de reciclagem de compostos de fibras de madeira e resíduos plásticos, o que proporciona às peças resistência e alta durabilidade.

TECIDOS

Assim como no caso das madeiras, as pessoas buscam por empresas que baseiam sua produção em responsabilidade socioambiental. A opção recomendada é por materiais de fibras naturais e de origem orgânica, como algodão, linho e sarja. Também já existem no mercado tecidos produzidos através da reciclagem.

TINTAS ATÓXICAS

Tintas à base de cal e terra são alternativas para os produtos encontrados na maioria das lojas de materiais para construção, que emitem os chamados COV (Compostos Orgânicos Voláteis), substâncias tóxicas que podem afetar a saúde.

BAMBU

Como já falamos, o bambu é extremamente ecológico e pode substituir a madeira. O material cresce rapidamente, de maneira natural, não precisa ser replantado e, além de suas características únicas, é um excelente sequestrador de carbono da atmosfera.

O bambu pode ser aplicado de diversas formas, por suas características de resistência e flexibilidade. Ele pode ser aplicado no revestimento de paredes, no piso e também no tecido de sofás e almofadas.

ARTESANATO

Uma das principais características da decoração sustentável, o artesanato é uma alternativa mais econômica para quem deseja modificar os ambientes, seja construindo as próprias peças ou investindo em quadros, cerâmicas, tapeçarias e móveis artesanais de artistas locais.

LUZES

As lâmpadas de LED consomem 80% a 90% menos energia que as incandescentes, sem falar na vida útil superior, que pode chegar a 50 mil horas. Além disso, as lâmpadas não contêm substâncias potencialmente tóxicas como as incandescentes (que têm venda proibida) e as fluorescentes, que possuem vapor de mercúrio.

Para você vender mais, uma dica imperdível: programe-se para a sexta edição da ABCasa Fair, de 11 a 15 de fevereiro de 2020, no Expo Center Norte. O credenciamento será aberto em breve!

Credencie-se para a próxima ABCasa Fair
shares
X