Saiba como um bom planejamento pode fazer sua loja ganhar força no mercado

Vários fatores podem levar um estabelecimento a fechar suas portas: falta de planejamento, capacitação inadequada e gestão ineficiente são os principais motivos para a taxa de mortalidade das companhias no Brasil.

Todo empreendedor quer ver sua empresa crescer, atingir a maturidade e se firmar no mercado, alcançando o sucesso e proporcionando um retorno financeiro favorável. Então, se você tem uma pequena ou média empresa dando apenas os primeiros passos, fique atento às dicas que podem ajudar o seu negócio a se destacar.

Um dos principais fatores para que a empresa seja financeiramente saudável é o fluxo de caixa, poderosa ferramenta de acompanhamento das movimentações financeiras de um negócio.

O fluxo garante o pleno e detalhado registro de entradas e saídas da empresa, possibilitando ao empresário lançar as receitas e despesas de um determinado período de tempo a fim de apurar o saldo final do negócio. Dessa forma, é possível monitorar a rentabilidade, lucratividade e resultados positivos da empresa.

“O controle do fluxo de caixa tem que ser diário, precisa ser feito e gerenciado”, explica Lúcia Amélia Gomes, analista de negócios do Sebrae-SP. “Não é somente um lançamento de informações, pois não se trata apenas de uma planilha a ser feita uma vez na vida e nunca mais”, ressalta.

Um bom planejamento financeiro garante o fôlego necessário para o lojista. Além do fluxo de caixa, que deve levar em conta despesas fixas e variáveis, devem ser analisados relatórios semanais ou mensais para se acompanhar os indicadores e verificar a necessidade de se fazer eventuais correções.

A má gestão do fluxo de caixa e o controle financeiro deficitário podem gerar resultados negativos e contribuir para a falência do negócio. É imprescindível verificar em quanto tempo sua empresa vai dar lucro, a fim de que você disponha do capital necessário para se sustentar até a data prevista.

Atualmente, existem diversos softwares, cada vez mais completos, que podem auxiliar no gerenciamento financeiro do negócio. Outros fatores também são importantes para fundamentar a base do seu empreendimento. Confira:

GESTÃO DE PESSOAS

Na hora de contratar um colaborador, independente do cargo, é preciso avaliar se aquela pessoa possui um perfil realmente compatível com a função. Os funcionários são como cartões de visita ambulantes da empresa, já que fazem contatos com os clientes e são fundamentais para que uma boa venda seja feita.

Os salários e benefícios pagos devem ser compatíveis com os valores do mercado. Reserve uma quantia e também invista em treinamento e capacitação da equipe, bem como na compra de bons equipamentos para o funcionamento administrativo da sua loja. Pague todos os direitos dos colaboradores e evite problemas, como multas ou processos judiciais.

FORNECEDORES

Sem dúvida, esse é outro aspecto importante para o bom funcionamento da empresa. Ter bons fornecedores garante que sua loja ofereça produtos de qualidade e, principalmente, que os itens sempre estejam disponíveis quando os seus clientes precisarem. Nesse cenário, pesquisas e negociações são essenciais para encontrar os melhores preços e condições de pagamento, bem como planejar as datas de reposição de acordo com o seu fluxo de caixa.

GESTÃO DE ESTOQUE

Imagine que um cliente chega à loja e não encontra o produto que precisa, seja por não estar disponível no estoque ou por não estar bem disposto na vitrine. Certamente, seu estabelecimento vai cair no conceito desse consumidor. Para uma gestão de estoque eficiente, é preciso definir pilares como: forma de organização, automação, periodicidade de reposição e realização de inventário.

Faça perguntas essenciais a si mesmo: quais são as quantidades mínimas e máximas que serão armazenadas no estoque? Por quanto tempo esses produtos ficarão estocados? Se houver uma súbita demanda de determinado item, você será capaz de atender às demandas dos consumidores?

Respondidas essas questões, deve-se definir qual será o modelo de reposição utilizado em sua loja e a frequência dos pedidos junto aos fornecedores ( diária, semanal, quinzenal ou mensal).

Uma das opções pode ser a reposição contínua, que geralmente é utilizada para itens de maior valor agregado, abastecendo estoque quando se chega a determinado ponto. Assim, não se acumula um volume excessivo de produtos e ocupa-se um espaço menor. Em contrapartida, esse sistema implica maior dependência do fornecedor.

Outra alternativa é a reposição periódica, que geralmente é utilizada com produtos mais baratos e de fácil manuseio. Cria-­se uma rotina de abastecimento junto ao fornecedor, com agendamento prévio, e elimina-se o risco de não ter a mercadoria quando necessário. Fazendo essa previsão de demanda, evita-se a falta de produtos ou que estes fiquem acumulados.

Atualmente, existem diversos softwares de gestão de estoque que auxiliam o lojista nesse importante quesito, contabilizando entradas e saídas, indicando possíveis déficits, quais os produtos mais ou menos requisitados, a durabilidade dos mesmos etc.

Tecnologia a todo vapor

Estar alinhado com as tecnologias disponíveis no momento vai ajudar a atrair mais clientes para o seu negócio. O “digital” está em franco crescimento e não é aceitável deixar o PDV (ponto de venda) distante desta realidade.

Use e abuse da criatividade e da tecnologia a seu favor. Invista em painéis eletrônicos interativos, por exemplo. Seu consumidor vai se sentir satisfeito com uma experiência diferente, prazerosa e moderna.

Se você vende por meio de uma plataforma on-line e mantém um e-commerce, considere investir bastante em inteligência artificial. Através desta tecnologia, é possível analisar diversos indicadores como o tempo em que uma mercadoria leva para chegar até a sua loja vindo de um fornecedor, a sua duração no estoque e a melhor posição para disponibilizar o produto no PDV.

Com muitas empresas oferecendo o mesmo produto, os consumidores estão cada vez mais exigentes. Tenha métodos seguros de pagamento em seu negócio. Invista em pagamentos integrados, como por exemplo a tecnologia NFC (basta que o cliente autorize a compra através do seu smartphone).

Em linhas gerais, todo cliente deseja ser bem atendido e encantá-lo no PDV é uma forma de garantir a fidelização. A experiência de compras deve ir além da aquisição da mercadoria. Portanto, a relação com o consumidor deve ser personalizada para que ele desenvolva afinidade com a sua marca.

Para você vender mais, uma dica imperdível: programe-se para a sexta edição da ABCasa Fair, de 11 a 15 de fevereiro de 2020, no Expo Center Norte. O credenciamento será aberto em breve!

Credencie-se para a Natal & Festas da ABCasa
shares
X