Celebrar Shopping se reestrutura para manter seus colaboradores e reforçar atendimento aos clientes

Com o objetivo de se adaptar às recomendações dos órgãos governamentais em relação ao coronavírus, muitas empresas têm modificado seus sistemas de trabalho não apenas para permanecerem ativas no mercado, mas também com o intuito de evitar a realização de demissões.

Associada da ABCasa, a Celebrar Shopping, empresa brasileira de importação de produtos para casa e decoração, fez um acordo com seus colaboradores para viabilizar a redução da carga de trabalho. Eles receberão uma ajuda do governo federal para complementar a renda. Além disso, todos têm trabalhado em sistema de home office. Com essas medidas, a empresa protege tanto a saúde quanto o salário de seus funcionários.

Em relação ao atendimento, a Celebrar se posicionou de forma parceira, atendendo às solicitações de postergação de boletos. Nas redes sociais, adotou uma atitude de cuidado e amparo, compartilhando com frequência mensagens de apoio, orientações e cuidado para o retorno em breve à rotina de trabalho.

A CEO da Celebrar, Caroline Palaoro, explica que a empresa aposta em uma estrutura de e-commerce para a retomada das atividades. “Fizemos parcerias com 11 plataformas de Marketplace, nos filiamos ao programa de benefícios da ABCasa e criamos um canal no YouTube para levar conhecimento a lojistas sobre o setor de casa e festa. Além disso, agora estamos mais presentes no Instagram, mostrando de perto nosso dia a dia e respondendo de forma ágil a dúvidas apresentadas pelos nossos clientes”, destaca.

Caroline prevê que o período de quarentena irá possibilitar a muitos empresários estudar e conhecer melhor o setor on-line, que será o grande propulsor de vendas do varejo. “Depois que tudo passar, acredito que ainda teremos um período de reestruturação, pois quando o varejo começar a operar, teremos dívidas a quitar. Entretanto, aos poucos, poderemos retornar à normalidade”, pondera.

A empresária está confiante e com a certeza de que muitas pessoas sairão mais fortes dessa crise, pois darão mais valor ao que realmente importa. “Vamos tratar bem, acolher e receber nossos clientes com carinho, para que essa experiência seja a vontade de fazê-lo estar perto e nos escolher para comprar um produto ou serviço”, conclui.


Entre em contato

shares
X