Upcycling: a técnica de transformar coisas antigas em acessórios lindos e funcionais

Não é de hoje que o conceito de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente se faz presente nos mais diversos segmentos. Na decoração, por exemplo, objetos cuja produção leva em conta a preservação ambiental ganham a preferência dos consumidores, que se preocupam cada vez mais com os recursos naturais do planeta.

Caminhando ao lado da sustentabilidade, outra técnica se propõe a dar um novo e melhor propósito para materiais que seriam descartados sem degradar sua qualidade e composição: trata-se do upcycling, que reutiliza objetos, reduzindo a quantidade dos resíduos produzidos que iriam para lixões ou aterros sanitários.

Também conhecido como “movimento slow fashion” ou “movimento maker”, o upcycling surgiu na década de 1990 e só chegou ao Brasil recentemente, mas já com um grande potencial para mudar padrões de estilo e comportamento.

Muito mais do que reciclar, o upcycling recria de maneira inovadora. Por isso, é considerada como uma ótima oportunidade para transformar a indústria da moda, uma vez que o consumidor atual tem adotado conceitos ecologicamente corretos, ainda mais quando o assunto é relacionado à sustentabilidade.

Motivos para seguir essa nova tendência não faltam: 

É rentável, já que os materiais usados ou pré-existentes custam bem menos do que os já fabricados. 

É sustentável, pois evita que resíduos têxteis se acumulem em aterros sanitários. Além disso, reutiliza o tecido para criar roupas e produtos novos, sem o uso abusivo de água, como seria a produção de roupas a partir do zero. 

Desperta a criatividade para transformar o potencial dos materiais existentes em algo novo, bonito e único.

Em todo o mundo, muitas indústrias vêm utilizando o conceito das mais variadas formas: tambores de barris de óleo são transformados em recipientes com inúmeras possibilidades; aduelas de barris de madeira podem virar lindos balanços; e canos de PVC ganham forma de luminárias, prateleira para livros e até porta-chapéus.

Outras possibilidades incluem cordas recicladas entrelaçadas, que dão origem a lindos capachos; caixotes de frutas, que podem ser usados como estantes; e paletes transformados em vários tipos de objetos, desde bancos e mesas até suportes para plantas.

Além de ser ecologicamente correto, o upcycling se revela uma excelente oportunidade de negócios. No Brasil, por exemplo, a empresa Cavalera lançou uma linha com mais de 50 modelos de bolsas e carteiras feitas com sacos de cimento usados. Há ainda artesãos que fazem brincos e joias com cápsulas de café usadas, integrando o resíduo nessa economia criativa.


Entre em contato

shares
X