ABCasa e Consulado Geral da China no Rio de Janeiro promoveram Seminário de Logística e Comércio Digital

Seminário de Logística e Comércio Digital

No último dia 17 de março, o departamento Internacional da ABCasa promoveu uma importante reunião com empresas associadas. O Seminário de Logística e Comércio Digital de Casa & Decoração foi organizado em parceria com o Consulado Geral da China no Rio de Janeiro e contou com a participação de diversas empresas e instituições ligadas ao segmento.

Entre várias personalidades, o seminário contou com a presença do cônsul-geral adjunto da China no Rio de Janeiro, Chen Yongcan, do presidente da ABCasa, Eduardo Turqueto, do diretor-executivo do Grupo China Trade Center, Faming Pan, além de outras entidades e empresas do Brasil e da China

Também participaram instituições como Comissão de Arbitragem de Guangzhou, China Trade Center, Receita Federal, Procomex, Associação Comercial de São Paulo (ACSP), COSCO Shipping Lines Brasil S/A, Sinotrans Brazil Logistics, CAI NIAO, DHgate, G&F GROUP INC, Sea Sky Logistica de Transporte Intl Ltda. e MAC Logistic.

Foram convidadas a participar do evento a Associação de Comércio Exterior do Brasil-AEB, Associação Comercial do Rio de Janeiro-ACRJ, Câmara de Comércio do Brasil (CCCB) e associados da ABCasa representando empresas brasileiras.

pauta seminário de logística e comércio digital

Na pauta, foram discutidas as demandas dos associados com relação às negociações realizadas entre mercados, visando estreitar o relacionamento e trazer oportunidades e soluções às atuais limitações quanto às operações logísticas entre os mercados para continuidade e fortalecimento da parceria comercial Brasil – China. Também foram discutidos os valores dos fretes para transações internacionais.

Dividido em três painéis – Política de Desembaraço no Brasil, Empresas Logísticas da China e Indústria Logística do Brasil -, o evento foi uma grande oportunidade para os participantes entenderem melhor a atual situação dos fretes, operações logísticas, networking, novas conexões e oportunidades, além do rico conteúdo de informações, conhecimentos e práticas compartilhadas pelos participantes.

Para Gislaine Carrijo, gerente de Relações Internacionais e Comércio Exterior da ABCasa, o seminário demonstrou a importância da parceria e cooperação entre Brasil e China. “Essas ações e movimentações de entidades públicas e privadas em prol dos mercados e do setor de casa & decoração em breve nos ajudarão a superarmos os desafios impostos pelo atual cenário global pandêmico”, explica.

A China é o principal parceiro comercial do Brasil desde 2009. Desde então, ficou cada vez mais comum grupos e missões de empresários dos dois países atravessarem o mundo em busca de novos negócios e oportunidades. Em 2020, a corrente comercial entre o Brasil e a China atingiu a marca recorde de USD 101,8 bilhões, com um superávit de USD 33,7 bilhões do Brasil nesta relação, número considerável e impulsionado pelas commodities.

Segundo Henrique Reis, gerente de Relações Internacionais do Grupo China Trade Center, as importações sofreram uma queda de 3,5% comparadas ao ano de 2019. Mas ainda assim atingiram a marca de USD 34 bilhões. “Um número extremamente relevante, considerando que estamos vivendo a maior crise de saúde global dos tempos atuais”, destaca.

Para Reis, o seminário mostrou o desejo de todos em fortalecer os negócios. “Foi interessante entender a situação atual acerca dos altos valores dos fretes internacionais, tomar conhecimento das ações e esforços das autoridades e entidades brasileiras para tornar as operações aduaneiras mais eficientes e ágeis, além de muitas informações importantes e troca de contatos. Sem dúvida, o seminário foi um grande sucesso e um primeiro passo, em 2021, para outras ações”, ressalta.

Para José Candido Senna, conselheiro Consultivo da Associação Comercial de São Paulo e Coordenador Geral do Comitê de Usuários de Portos e Aeroportos do Estado de São Paulo – COMUS, o seminário foi muito produtivo, pois foi ao encontro das necessidades dos associados no sentido de apresentar o momento atual do mercado pós-COVID-19, tanto para importadores quanto para exportadores.

É fundamental que os estoques de produtos estejam prontos e abastecidos para atender todos os clientes locais nos seus próprios territórios, incluindo-se aqueles sob controle aduaneiro. A racionalização da logística porta a porta torna-se forte diferencial competitivo, permitindo que se possa alcançar outras formas de comercialização, trabalhando para atingir novos mercados com estoques em depósitos mais próximos dos compradores. Isso significa a migração das tradicionais vendas FOB e CIF para as Delivered”, ressalta Senna.

Parte vital nas relações comerciais entre os dois países, a Alfândega da Receita Federal também esteve presente no seminário, representada por Denise Barreto de Moraes e Castro Barros, auditora Fiscal da Receita Federal do Brasil e Supervisora do CLIA Santo André. Para Denise, o controle aduaneiro reconhece e dissemina os valores e as boas práticas no Comércio Exterior também através de ações de Cidadania Fiscal, que permitem que a sociedade se informe e se esclareça a respeito das inovações tecnológicas, dos esforços por facilitação, das simplificações de procedimentos tão necessários, valorizados e empreendidos pela Instituição, entre outros.

convidados do seminário de logística e comércio digital

Agradecemos o convite e saudamos a ABCasa pela promoção do seminário, que possibilitou o intercâmbio de informações e o encontro entre os mais diversos operadores no comércio exterior para discutir soluções e propor ações no sentido do aumento da competitividade no ambiente de negócios internacionais, onde está inserida a Aduana Brasileira”, ressalta Denise.

Para a coordenadora de Gestão de Conhecimento da Procomex, Marcia Schäffer, foi muito engrandecedor participar do seminário sobre Logística e Comércio Digital no segmento de Casa & Decoração. “A relevância dos temas tratados e o alto conhecimento dos palestrantes valem ser ressaltados. Parabenizamos a ABCasa e o consulado Geral da China no Rio de Janeiro pela excelente organização e condução”, salienta.

O diretor-executivo do Grupo China Trade Center, Pan Faming, também gostou do seminário e de sua organização. Ele destaca que foi possível conhecer alguns dos mais recentes procedimentos de importação do Brasil, além de entender, de forma mais clara, a razão básica sobre a situação atual da logística e alguns problemas existentes na atualidade.

Segundo o executivo, isso leva a adotar um melhor planejamento de importação e exportação, de forma a facilitar o controle dos custos. “O ponto mais importante do seminário foi ver a tendência do rápido desenvolvimento da logística nos processos de e-commerce. Sem dúvidas, é de grande importância para a promoção do comércio de bens de consumo entre a China e o Brasil”, revela Pan.

O cônsul-geral adjunto da China no Rio de Janeiro, Chen Yongcan, acredita que o seminário será uma continuação e reforço da Feira China-Brasil de Comércio de Serviço. “Os institutos comerciais e empresas logísticas dos dois países podem estabelecer contatos, se tornar amigos e parceiros, aprofundar o conhecimento recíproco das regras comerciais e constituir uma base sólida para a cooperação econômica e comercial na era pós-pandemia”, destaca.

Mais uma vez, a ABCasa cumpre seu papel em oferecer apoio às relações comerciais dos seus associados, promovendo o fortalecimento dos negócios entre o Brasil e os principais mercados, em especial, o da China, o maior parceiro comercial do País. “A ABCasa e o consulado Geral da China, com o apoio de entidades públicas e privadas, iniciou uma nova frente de trabalho que fortalece a parceria entre os dois países, que trará bons resultados para as empresas associadas e o setor de casa & decoração de ambos mercados”, finaliza Eduardo Turqueto, presidente da ABCasa.

Para assistir ao seminário completo, acesse clicando aqui!

Mostrar Aviso
shares
X