ACSP: Prévia do Balanço de Vendas mantém tendência de recuperação do varejo

Primeira quinzena de novembro confirma os sinais de recuperação com elevação média de 6,1%, mas setor ainda se recupera das perdas provocadas pelo fechamento do comércio em razão da pandemia

Com elevação média de 6,1% na primeira quinzena de novembro, a prévia do Balanço de Vendas, indicador da Associação Comercial de São Paulo com base nos dados fornecidos pela Boa Vista, mostra que o varejo da capital paulista se mantém em nível de recuperação e com perspectivas de encerrar o ano nos mesmos patamares de 2019, no qual o cenário econômico excluía a pandemia de coronavírus.

A recuperação econômica gradativa se iniciou em junho, quando as medidas de flexibilização começaram a valer para o comércio. Desde então, as perdas foram se diluindo com retrações de 54,9%, 47,7%, 33,6%, 14,6% e 9,2% (junho, julho, agosto, setembro e outubro respectivamente). Agora, segundo os dados preliminares, a queda é de 5,8%, se comparamos a primeira quinzena de novembro deste ano com o mesmo período de 2019.

“Em outubro as vendas para o Dia das Crianças ajudaram a reduzir as perdas acumuladas até agora. Nesta primeira quinzena de novembro, embora os resultados demonstrem tendência de elevação, ainda não é possível projetá-lo”, analisou o economista da ACSP, Marcel Solimeo.

Ainda assim, segundo Solimeo, há expectativa de que a Black Friday incremente o resultado do varejo, principalmente nas lojas online.

No auge das quedas históricas para o setor, os indicadores marcaram, em março, recuo de 27%; em abril, de 63,8% e em maio, de 67%. A comparação é possível quando nos baseamos no mesmo período de 2019.

shares
X