Mercado de festas: o que você precisa aprender antes de ingressar

Os processos burocráticos estão cada vez mais fáceis para quem quer abrir uma empresa e começar a empreender. E quando o tema é encontrar áreas promissoras no mercado, o setor de festas é um dos mais visados devido às suas várias vertentes.

Por natureza, o brasileiro é um povo festivo e isso por si só já cria um cenário favorável. No entanto, nos últimos anos surgiram novos formatos de festas, o público se tornou mais exigente e os profissionais se especializaram em serviços para todos os tipos e estilos de comemoração.

Essas mudanças elevaram o nível de profissionalização no setor e esse, que antes era em sua maioria nutrido pela informalidade, hoje já não é bem assim. Agora, para se destacar é preciso buscar informação de qualidade, manter-se atento às tendências, ter diferencial e permanecer em constante evolução para lidar com a concorrência.

Se você é uma dessas pessoas que deseja mergulhar no universo de festas, então precisa analisar alguns pontos antes de dar esse passo.

  • Características do perfil empreendedor

A ideia de ter o seu próprio negócio faz brilhar os olhos de muitas pessoas, mas é necessário entender se você tem perfil para esse tipo de trabalho. Um bom empreendedor precisa ser curioso, pró ativo, analítico, perseverante e muito mais para lidar com o mercado e suas respectivas demandas. 

Já sabe se você possui essas características? Calma, você não precisa ter todas e algumas delas podem ser desenvolvidas, trabalhadas e aperfeiçoadas. Se você quer entender melhor sobre esse perfil, confira aqui neste link do Sebrae.

  • Nichos e atuação 

Já parou para pensar em quantos profissionais estão envolvidos na organização e realização de uma festa? Tem quem seja responsável pela decoração, esculturas com balões, recreação, iluminação, som, decoração de mesa, confecção de convites, cardápios, locação de móveis, arranjos florais e muito mais.

Te pergunto isso, porque muitas pessoas esquecem da amplitude do segmento e das inúmeras possibilidades que ele oferece, além da decoração em si. 

Com os exemplos citados acima deu para perceber que as possibilidades são muitas, né? Pesquise sobre cada uma delas e veja qual combina melhor com a sua personalidade e objetivo. 

Aqui você consegue conferir uma live exclusiva da professora de festas Lilian Ruas sobre a reinvenção e futuro do mercado de festas, onde pode ter ainda mais ideias. 

  • Profissionais referência no segmento 

Se você já sabe qual nicho corresponde aos seus objetivos, por que não descobrir quem são os profissionais mais conhecidos nele?

Essa é uma dica que pouca gente fala, mas talvez uma das mais importantes porque não existe ninguém melhor para te contar sobre o dia a dia do trabalho, além de alertar sobre obstáculos, benefícios, vantagens, compartilhar dicas, ensinamentos e, estratégicas do que quem já é experiente nele. 

Felizmente, tudo isso pode estar a poucos cliques, à sua disposição nas redes sociais. Aproveite as facilidades que elas trazem e passe acompanhar esses profissionais referência para aprender o que for necessário. 

Muitos desses profissionais têm cursos, aulas, e-books e outros materiais que ajudam quem está iniciando. No canal da ABCasa no Youtube, também tem muito conteúdo que pode te auxiliar. 

  • Fornecedores 

Essa é uma parceria que pode significar o sucesso ou fracasso da empresa. Saber escolher bons fornecedores vai além de encontrar quem tem o melhor preço do mercado. Eles precisam ser verdadeiros parceiros do seu negócio e ter atrativos como qualidade, atendimento pós-venda, agilidade de produção e outros. Quer saber como fazer boas escolhas? Confira esse e-book sobre como comprar de maneira correta em feiras de negócios.

  • Planeje-se 

É hora de iniciar o planejamento e essa é uma etapa que não pode ser negligenciada, já que uma empresa sem planejamento não chega a lugar nenhum. 

Nessa fase, você sabe o que quer fazer, mas precisa descobrir como e de quanto precisa para isso. Um erro comum do empreendedor, é pensar muito alto. Sim, isso mesmo que você entendeu. 

Pode ser considerado um erro, porque essa é hora de definir qual é o mínimo viável para tirar a ideia do papel e lançar no mercado. O melhor é ter cautela, para não dar nenhum passo maior que o necessário. 

Existe uma técnica chamada MVP do inglês “Minimum Viable Product” que te ajudará na tarefa. Saiba mais aqui

E aí, gostou das dicas? Colocando-as em prática, você já se coloca à frente de muitas empresas iniciantes no mercado de festas. Tenha sempre em mente que o planejamento e a pesquisa são os seus maiores aliados. 

Continue nos acompanhando para conferir novos conteúdos.

Mostrar Aviso
shares
X